Buscar
  • Equipe Shopper Telling™

ADEUS MUNDO VUCA, OLÁ MUNDO BANI!

O conceito apresentado pelo futurista e antropólogo Jamais Cascio reflete melhor a sociedade do momento atual.


O conceito VUCA, desenvolvido pelo exército americano nos anos 1980, significa Volatility (volatilidade), Uncertainty (incerteza), Complexity (complexidade) e Ambiguity (ambiguidade). A ideia foi amplamente adotada pelas empresas de todo mundo, que desenvolveram, a partir dele, mecanismos e metodologias de tomada de decisão.

VUCA também atua como uma estrutura para criação de sentido nas incertezas e em um mundo em constante mudanças cada vez mais digital e globalizado.


Agora, com questões ainda mais complexas para resolver, como as mudanças climáticas, as crises políticas, e, sobretudo, a pandemia, VUCA parece se tornar insuficiente. De acordo com Nathalia Borges, produtora e design na Echos Laboratório de Inovações, o VUCA existia para trazer sentido a um mundo complexo, mas o mundo de hoje é caótico.


Para um novo paradigma uma nova estrutura se faz necessária: uma que dê sentido não apenas ao mundo atual, mas as suas constantes consequências. De acordo com Jamais Cascio a ferramenta seria o BANI: Brittle (frágil), Anxious (ansioso), Nonlinear (não linear) e Incomprehensible (incompreensível).




De acordo com o antropólogo, BANI é uma forma de enquadrar melhor e responder o estado atual do mundo. “Algumas das mudanças que vemos acontecendo em nossa política, nosso meio ambiente, nossa sociedade e nossas tecnologias são familiares – estressantes à sua maneira, talvez, mas de um tipo que já vimos e lidamos antes. Mas muitas das convulsões agora em curso não são familiares, são surpreendentes e completamente desorientadoras. Elas se manifestam de maneira que não apenas aumentam o estresse que sentimos, mas também multiplicam esse estresse”, escreveu em 2020.


No mundo BANI, um sistema é frágil e fácil de quebrar e está sujeito a um fracasso total e repentino. Para lidar com esse cenário é preciso resiliência e colaboração, inclusive com concorrentes, além de trabalhar a diversidade em várias esferas (equipe, produtos, serviços, modelos de negócios), e adotar estruturas mais bem distribuídas. A ansiedade está relacionada a exacerbação de incertezas e produz cenários catastróficos, onde todas as escolhas parecem ser potencialmente desastrosas. Entre as formas de lidar com esse ponto estão a empatia, a autoempatia, o mindfulness, a escuta e a segurança psicológica.


O não linear se deve ao desequilíbrio das ações realizadas (ou não realizadas): pequenas decisões resultam em consequências enormes, boas ou ruins. Podemos observar isso até mesmo na pandemia, onde não há uma solução única, mas há muitos pontos de vista. Diante disso é comum que as coisas se tornem incompreensíveis, sem uma lógica aparente. Entre as habilidades necessárias para lidar com a falta de compreensão e para conseguir navegar em meio a inconstância, estão: transparência, ética, intuição, experimentação e aprender a aprender.



O BANI é uma forma para compreendermos esse novo cenário e nos ajudar a pensar: O que muda na nossa forma enquanto indivíduos, líderes e empresas? Qual perfil de liderança vai se sustentar? Como lidamos com o novo? Questões que vão auxiliar nossas ansiedades em um mundo tão incerto.


Maitê Alverne Holanda

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo